Linux Mint 19.1, fique por dentro da nova versão da distribuição irlandesa que foi anunciada para dezembro!

Em setembro, com uma nota curta em seu blog, os desenvolvedores do Linux Mint, anunciaram o codinome para a próxima versão de seu SO, Tessa foi o escolhido. (confira aqui) A primeira grande atualização da nova série, 19.x, foi definida como 19.1, com lançamento estimado para o final desse mês ou início de dezembro. Tendo suporte confirmado (LTS) até o ano de 2023, o upgrade poderá ser feito facilmente através do gerenciador de atualizações do Linux.

Até o momento as principais mudanças confirmadas são novidades na interface gráfica e em relação ao XApps (aplicativos padrões nas 3 versões do Mint). Conforme foram descritas nesse link.



Em relação a interface, o tema Mint-Y,  recebeu melhorias e mudanças sutis feitas por Joseph McCullar, adicionando maior contraste às fontes e apps ícones, o que deixará o desktop mais vívido, você pode ver um exemplo na imagem abaixo:


O tema pode ser aplicado ao Desktop, com isso os ícones ficam mais escuros e às bordas das janelas estão com uma facilidade de identificação melhor também. Melhorias ergonômicas!

No Update Manager haverão novidades também, foi adicionado o suporte para kernels mainline e assim podendo ser escolhidos pelo usuário versões diferentes da que vem por padrão instalada, semelhante ao Manjaro.

Por último, o ‘Welcome” ou “Bem Vindo” do Linux Mint agora vai deixar você escolher qual layout prefere usar no sistema, sendo possível escolher entre “Traditional” (Tradicional) ou “Modern” (Moderno). O tradicional é o Mint exatamente como conhecemos, e o “moderno” traz ícones sobrepostos na barra, assim como no Windows 10, essa mudança provavelmente deixará a interface do Linux Mint ainda mais amigável para quem vem do Windows, ainda que seja uma mudança simples.

No resumo, as mudanças mais noticiadas, são da área de ergonomia e usabilidade, poucas mudanças estruturais, o que mostra que os desenvolvedores estão confiantes na sua versão, assim como persiste o ideal de ser um sistema simples, eficiente e com boa usabilidade.

O desenvolvimento de sistemas livres deve ser incentivado, não para barrar o sistema de patentes, mas sim, potencializar cientistas e desenvolvedores, empoderando-os de ferramantas gratuitas e acessíveis.
 


dapweb
Daniel Gomes
Equipe Dapweb

Abrimos quando abrimos, fechamos quando fechamos. Se não nos encontramos é porque não coicidimos.